Não se sabe ao certo que aparência tinham, o que comiam ou se dominavam algum tipo de técnica. Na realidade, até uma década atrás, nem sequer se sabia que os denisovanos existiam.

O que é certo é que essa espécie de hominídeos antigos, descoberta na Sibéria e chamada de Hominídeo de Denisova, teve relações sexuais com seres humanos modernos.

De acordo com um estudo publicado nesta semana na revista científica Cell, nossos antepassados tiveram filhos com os denisovanos em ao menos duas oportunidades.

Utilizando técnicas inovadoras, pesquisadores da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, detectaram vestígios de DNA desses hominídeos em pessoas que vivem atualmente no leste da Ásia e na Oceania, e descobriram eles que eram diferentes entre si.

"Me surpreendeu ter havido dois grupos muito diferentes de denisovanos que contribuíram com o DNA dos humanos modernos - não era algo que eu esperava ver", disse Sharon Browning, autora principal do estudo e geneticista da Universidade de Washington, ao site de notícias Live Science.

E cada nova descoberta sobre esses hominídeos misteriosos tem o potencial de reescrever a história.
Quem eram os denisovanos?

Em 2008, uma equipe de antropólogos descobriu um dente adulto e ossos do dedo mindinho de uma menina em Denisova, uma caverna no sul da Sibéria.

BCC

Quem eram os hominídeos de Denisova e por que cientistas estudam suas relações sexuais com humanos

Marcadores:

Postar um comentário

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.