u venezuelano de 28 anos foi preso pela Polícia Federal no Aeroporto Internacional do Recife/Gilberto Freyre com cerca de 900 mililitros de cocaína líquida, o equivalente a quase 900 gramas. O estrangeiro engoliu 18 invólucros feitos com camisinhas e tentava embarcar para Lisboa, em Portugal.

Levado para o Hospital da Restauração (HR), no Derby, na área central da cidade, ele ficou sob guarda policial, expeliu o entorpecente. O rapaz será levado para uma audiência de custódia nesta quinta-feira (27).
A captura foi divulgada nesta quinta pela PF. De acordo com a corporação, a prisão do estrangeiro, que não tinha antecedentes criminais, ocorreu durante uma inspeção de rotina no terminal, na terça-feira (25). Como caminhava com dificuldade e aparentava problemas de saúde, os agentes federais levaram o autônomo para uma entrevista.

Ele não soube informar com precisão os motivos da viagem e entrou em contradição em vários momentos da entrevista. Por isso, a PF levou o venezuelano para se submeter a uma inspeção por meio do aparelho de bodyscan, que detectou a presença de manchas escuras no estômago do passageiro. 
O estrangeiro foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Imbiribeira, perto do aeroporto. Lá, um exame de Raio-X constatou a presença dos invólucros. Diante disso, ele seguiu, sob custódia, para o HR, onde ficou ate as 15h de quarta-feira (26).


No hospital, o estrangeiro expeliu os 18 pacotinhos feitos com preservativos. Em cada um deles havia, segundo a PF, cerca de 50 mililítros de cocaína líquida. Também foram apreendidos um celular, R$ 3.544, passaporte e cartão de embarque.

Em depoimento, na sede da PF, na área central do Recife, ele alegou que pegou a droga na Colômbia, trazendo na mala, mas só a ingeriu na capital pernambucana. Ele não deu mais detalhes sobre o aliciamento. Pelo serviço de transporte da droga, disse que receberia 8 mil euros (cerca de R$ 30 mil reais).

Após receber alta médica o venezuelano foi autuado por tráfico internacional de drogas. Caso seja condenado, poderá pegar penas que variam de 5 anos a 20 anos de reclusão.

O venezuelano se submeteu ao exame de corpo de delito no Instituto de Medicina Legal (IML), na área central do Recife. Depois, foi levado ao Centro de Observação e Triagem Criminológica (Cotel), em Abreu e Lima, na região Metropolitana. Lá, ficará à disposição da Justiça Federal.

Estatísticas
Esta foi a 7ª apreensão de drogas neste ano de 2017, no aeroporto. Ocorreram oito prisões e a apreensão de 16,6 quilos de cocaína, 43 quilos de Skank, 5,5 quilos de haxixe e três quilos de metanfetamina. Em 2016, houve 14 apreensões e 14 pessoas foram presas.

G1

Venezuelano é preso com cocaína líquida no estômago no Aeroporto do Recife

Marcadores:

Postar um comentário

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.