A quantidade média de espermatozoides entre os homens dos países ocidentais caiu pela metade em 40 anos, segundo um estudo que manifesta preocupação sobre as consequências dessa redução para a fertilidade masculina, embora especialistas alertem que esses dados devem ser interpretados com cautela.

Entre 1973 e 2011, a concentração de espermatozoides passou de em média 99 milhões por mililitro de esperma a 47 milhões, segundo este estudo, publicado na terça-feira na revista especializada Human Reproduction Update.

Este nível se mantém, porém, em uma margem “normal”, fixada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é de entre 15 e 200 milhões de espermatozoides por mililitro. Além disso, uma concentração inferior a 15 milhões também não é necessariamente sinônimo de infertilidade.

Robson Pires


Diminui concentração de espermatozoides entre homens ocidentais

Marcadores:

Postar um comentário

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.