Ao apresentar nova denúncia contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, nesta segunda (22), a força-tarefa da Operação Lava Jato disse que as suspeitas contra o atual presidente Michel Temer (PMDB) e contra o petista “são manifestações de um mesmo problema, o apodrecimento do sistema político-partidário”.

Os procuradores afirmaram, em nota, estarem “estarrecidos” com a gravidade das denúncias contra Temer e o senador afastado Aécio Neves (PSDB).

“É mais um efeito da corrupção espraiada em todo o espectro do sistema político”, dizem.

Segundo eles, a mais recente operação da Lava Jato em Brasília, que prendeu pessoas ligadas a Aécio e fez buscas em endereços de um emissário de Temer, mostra que os líderes políticos “continuam a tramar no escuro a sua anistia, a colocação de amarras nas investigações e a cooptação de agentes públicos”.

Lula foi denunciado sob acusação de corrupção e lavagem de dinheiro ao ser beneficiado com reformas em um sítio em Atibaia (SP), do qual era frequentador. A denúncia ainda precisa ser aceita pelo juiz Sergio Moro, da Justiça Federal do Paraná, para que ele se torne réu.

Folha de São Paulo


Casos de Lula e Temer são faces do ‘mesmo problema’, diz força-tarefa da Lava Jato

Marcadores:

Postar um comentário

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.